Origem do nome Gostoso: Conforme tradução oral do povo e sem nada comprovado, um senhor morador do lugarejo de nome Manoel, recebia na sua residência as pessoas que pela cidade apareciam, passando a ser hóspedes. O seu Manoel, como era de costume na época, após o jantar, reunia todos ao lado da sua casa, onde havia um frondoso cajueiro, para contarem causos, anedotas e histórias da vida cotidiana. Como o seu Manoel era dono de um humor fora do comum, era aquele tipo de pessoa que após contar seus causos, dava a risada maior, começaram a chamá-lo de o homem da risada 'Gostosa'. O hábito pegou e seu Manoel começou a ser conhecido e chamado de 'Manoel Gostoso'. Como naquela época, o lugarejo não tinha nome, sem muito esforço, naturalmente começou a ser chamado de 'Gostoso'.

Origem do nome São Miguel: Segundo o relato do Senhor Cícero e sem nada comprovado, muitos anos depois de chamar-se Gostoso, o senhor Miguel Felix Martins, morador do lugarejo, se encontrava enfermo. Fez uma promessa a São Miguel Arcanjo para que se ele ficasse bom, construiria uma capela e colocaria nela a imagem do Anjo Miguel. A promessa foi cumprida, pois, o seu Miguel Felix ficou bom. Ele construiu a Capela e nela colocou São Miguel Arcanjo no seu devido lugar, o altar. O anjo foi aceito na comunidade como padroeiro da cidade. Com o passar do tempo a população sem medo de cometer qualquer sacrilégio, foi juntando o nome de São Miguel a Gostoso e assim foi que ficou conhecido o lugarejo de São Miguel do Gostoso.Praia de Gostoso

A Praça dos Anjos: Conforme tradução oral do povo e, transmitida de geração em geração... Aqui, junto ao Tamarineiro, da hoje Avenida dos Arrecifes, em 29 de setembro de 1884 foi criado o lugarejo de Gostoso, pelo missionário e Frei João do Amor Divino. Entre as comemorações, fazia parte uma missa, no final da missa foi fincado um cruzeiro e o lugar é conhecido por Maceió. O nome 'Praça dos Anjos' surgiu por ser ali que se enterravam os anjinhos, os recém nascidos mortos. Uma vez que não havia um local apropriado para enterrá-los. Também era neste local onde se realizavam as reuniões mais importantes da cidade... Na Praça dos Anjos.

A origem dos nomes das praias de São Miguel do Gostoso: Os pescadores foram os que deram o nome às praias, devido ao Porto em que deixavam seus pequenos barcos. Havia o Porto do Cardeiro, Porto do Meio e o Porto do Maceió, mais tarde, veio a surgir o nome da Praia da Xepa por conta das histórias contadas durante o período da segunda grande guerra.

Praia Ponta de Santo Cristo: Contam os mais antigos, que quando a expedição de Gaspar de Lemos, em 1501, após xantarem o marco da posse na Praia do Marco, passaram por esta ponta e avistaram vários índios, resolveram então ancorar e desembarcar, supondo que pelos acenos feitos fossem civilizados. Daí a surpresa quando chegaram à praia, os índios avançaram sobre os batéis e arrastaram o padre da expedição. Enquanto uns bandos de mulheres apalpavam e pegavam nele, veio por trás uma outra com um tacape e o acertou com uma cacetada na cabeça 'pondo-o por terra'. Ali mesmo, ele foi assado e devorado, enquanto isto, o restante dos marinheiros sob uma saraivada de flechas fugiam atordoados para os batéis. Posteriormente, foi encontrado um crucifixo onde estava gravado a palavra 'Santo Cristo', que de imediato foi identificado pela população local como sendo do padre canibalizado. Passado muitos anos, esta praia está confirmada como uma das melhores praias do mundo para a prática do kite e wind-surf, pela posição geográfica em relação aos ventos Alísios e pela formação de arrecifes que avançam mar adentro.

Praia do Cardeiro: Há alguns anos, o mar resolveu avançar nesta ponta que tem uma formação rochosa existente e que ficavam vários pés de cacto cardeiro. Cactos teimosos por natureza, teimavam em não morrer apesar da água salgada do mar que avançava, então, por este motivo a praia foi batizada homenageando-os.

Praia da Xepa: Segundo depoimento de Severino Gomes da Silva, popularmente conhecido como "seu Vinte", por ter sido o número 1020 na identificação quando no exército em 1944.  Naquele ano foi destacado para Gostoso, um pelotão do exército ao qual seu Vinte fazia parte, pois nesta época, o Brasil fazia parte de um tratado internacional e também havia declarado guerra contra a Alemanha. Este pelotão fazia o patrulhamento nas praias de Gostoso, uma vez que seria possível acontecer um desembarque alemão. A 'xepa' no quartel quer dizer comida e a hora da xepa pode ser a hora do café, do almoço ou do jantar. Segundo seu Vinte, a xepa dos soldados acampados em Gostoso sempre era bem farta e sobrava, sendo assim, a população local era convidada a participar da xepa. O local onde acontecia isto era na praia que acabou recebendo este nome.

Suspiro da Baleia fotografada durante o por do sol de inverno.Praia do Maceió: A palavra 'Maceió' quer dizer pequenas lagoas formadas pelas águas do mar nas grandes marés que se represam em baixios existentes à beira mar. Segundo os mais antigos, nesta praia, devido sua formação geográfica, acontecia este fenômeno. hoje, devido as dunas formadas pelo vento, há o impedimento da entrada da água do mar, não mais acontecendo o fenômeno que o marcou como sendo a praia do Maceió, permanecendo até hoje.

Praia de Tourinhos do Reduto: Esta praia além de sua beleza natural, é lá que se encontram as falésias formada por corais fossilizados com mais de 2500 anos. Além de ser uma pequena enseada, existe um fenômeno natural onde na média maré, a água pressiona uma abertura entre os corais da praia, forçando a água surgir com uma pequena explosão, criando o que se passou a chamar de o 'Suspiro da Baleia'. Tourinhos, são as falésias ou barreiras que os antigos navegadores quando no mar usaram para identificá-la, pois de lá estas formações se parecem com pequenas manadas de touros. Reduto tem este nome desde 1654, quando da expulsão dos holandeses de Touros. Alguns holandeses resolveram não mais regressarem a Holanda e refugiaram-se nesta praia, formando um reduto. logo passou a ser conhecida como sendo a comunidade de Reduto, que por estar à beira de uma lagoa recebeu o nome de 'Lagoa do Reduto'.

Praia do Marco: O Marco é o mais antigo padrão Colonial do Brasil e foi chantado em território potiguar no dia 07 de agosto de 1501 pela expedição portuguesa cujo comandante era Gaspar de Lemos. Hoje é tombado e reconhecido como monumento nacional. Em janeiro de 1972 Osvaldo de Sousa representante do patrimônio histórico e artístico nacional, achando que o monumento estava desprotegido por causa dos moradores da região que raspavam deste Marco o pó para fazerem chá, acreditando com isso que fosse milagroso, resolveu transferir o mesmo para a Fortaleza dos Reis Magos, onde se encontra até hoje. É sabido que por causa desta cultura local, o Marco resistiu a invasão do mar naquela região, pois, para protegê-lo a população o removia areia acima. A formação dos arrecifes protegem a praia de grandes ondas e ao mesmo tempo forma um ancoradouro natural para as pequenas embarcações, tornando o local bastante apreciado pelos banhistas.

Veja um pouco do charme da nossa cidade nesta reportagem que se encontra no youtube: